Fatos sobre energia sustentável midia digital

Fatos sobre energia sustentável

Uma em cada cinco pessoas no planeta – ao todo 1,3 bilhão de pessoas - ainda não tem acesso a eletricidade. Cerca de 2,7 bilhões dependem de madeira, carvão, carvão vegetal ou resíduo animal para cozinhar e aquecer. Na economia de hoje, isso é injusto e uma grande barreira para a erradicação da pobreza.

Fatos sobre energia sustentável

A situação

Uma em cada cinco pessoas no planeta – ao todo 1,3 bilhão de pessoas - ainda não tem acesso a eletricidade. Cerca de 2,7 bilhões dependem de madeira, carvão, carvão vegetal ou resíduo animal para cozinhar e aquecer. Na economia de hoje, isso é injusto e uma grande barreira para a erradicação da pobreza.
Nos países industrializados, o problema de energia está relacionado ao desperdício e à poluição e não ao abastecimento. Em todo o mundo, o uso ineficiente da energia prejudica a produtividade econômica e emissões associadas à energia contribuem significativamente para o aquecimento danoso ao nosso planeta. A mudança climática coloca todos em risco, mas principalmente os pobres.
Energia sustentável - a energia que é acessível, barata, limpa e mais eficiente - é essencial para o desenvolvimento sustentável. Ela permite que as empresas cresçam, gerem empregos e criem novos mercados.

Milhões de crianças a mais podem estudar à noite, enquanto hospitais e clínicas de saúde podem funcionar corretamente. Os países podem crescer mais resistentes e com economias competitivas.
Com a energia sustentável, os países podem ultrapassar os limites dos sistemas de energia obsoletas e construir as economias de energia limpa do futuro.
O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, lidera uma importante iniciativa global, "Energia Sustentável para Todos", com o objetivo de mobilizar todos os setores da sociedade, incluindo empresas, governos, investidores, grupos da comunidade e academia. O objetivo é consolidar uma causa comum de apoio a três objetivos interligados:

1. Assegurar o acesso universal aos modernos serviços de energia
2. Dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética.
3. Duplicar a quota das energias renováveis na matriz energética global.

Estes objetivos complementares podem ser alcançados até 2030 e são necessários para atingir a energia sustentável para todos. A iniciativa do Secretário-Geral fornece um foco para todas as partes interessadas e contribuirá para o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos em 2012, declarado pela Assembleia Geral da ONU. A promoção da energia sustentável para todos pode impulsionar o crescimento econômico, melhorar a equidade e preservar o meio ambiente.

Fatos-chave

Em 2011, investimentos em energia limpa continuaram a crescer, aumentando 6,5% rumo ao recorde de 263 bilhões de dólares. Excluindo pesquisa e desenvolvimento, o investimento neste setor foi 600% maior em 2011 do que em 2004. Cada um dólar gasto em eficiência energética em equipamentos elétricos, aparelhos e edifícios evita mais de 2 dólares, em média, em investimentos de fornecimento de energia.
Acesso a energia universal poderá ser alcançado com um aumento de apenas 3% do investimento global em infraestrutura energética, ou 48 bilhões de dólares anualmente, de acordo com a Agência Internacional de Energia. O custo adicional de dobrar a taxa de mudança em eficiência energética e a quota global de energia renovável pode ser substancial e render até 500 bilhões por ano, de acordo com a Avaliação Global de Energia.

Tais somas são muito mais do que os governos podem fornecer sozinhos, mas poderiam ser reunidos em um setor que investe mais de 1 trilhão de dólares anualmente e arrecada mais de 5 trilhões de dólares em receita.

Por exemplo, investindo 170 milhões de dólares anualmente em eficiência energética em todo o mundo é possível economizar em energia até 900 bilhões de dólares por ano, de acordo com um relatório do McKinsey Global Institute, em 2008. Cidades respondem agora por 75% do consumo de energia.
A iniciativa brasileira Luz para Todos tirou 10 milhões de pessoas da escuridão. Agora, o governo e as organizações internacionais estão em parceria com a Eletrobrás para levar energia elétrica a todas as zonas rurais até 2015. É o programa de acesso de energia mais ambicioso do mundo.

Propostas para a Rio+20

Na Rio+20, o Secretário-Geral pede aos governos, empresas e a sociedade civil que assumam compromissos específicos de apoio para a realização da Energia Sustentável para Todos até 2030.
Os Governos podem desenvolver planos nacionais de energia e metas, prover apoio financeiro e remover tarifas e subsídios contraproducentes.
As empresas podem fazer suas operações e cadeias de suprimentos mais eficientes em termos energéticos e formar parcerias público-privadas para expandir o uso dos produtos energéticos e serviços sustentáveis.
Os investidores podem fornecer capital inicial para tecnologias limpas e investimentos em soluções energéticas dentro ou fora do circuito.
Indústria, Governo e academia podem contribuir para a inovação tecnológica. (ONU)

Projeto atual na China

O grupo chinês CMNE (China Merchants New Energy), na província Shanxi, inaugurou a primeira de muitas usinas em formato de panda no país.
O animal é considerado um dos símbolos da China e além do projeto importante, usar o contorno de um panda no projeto traz em vogue o animal símbolo do país.
Informações dão conta que a planta solar tem capacidade instalada de 100 MW (megawatt). Em sua capacidade completa, a usina poderá oferecer 3,2 bilhões de kWh (quilowatt-hora) de energia verde em 25 anos.
Com isso, será possível "economizar 1,056 milhões de toneladas de carvão ou a reduzir 2,74 milhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono”, afirma a empresa.
O grupo fez parceria com a Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) para construir centrais solares com formato de panda em maio de 2016. O programa "Panda 100" construirá plantas solares no mesmo estilo em diversas regiões do país nos próximos cinco anos.
Temos apenas 13 anos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Fazer isso exigirá um rápido aumento da produtividade de energia, uma nova geração de instituições para gerenciar nossos sistemas de energia, uma abordagem integrada que engloba fontes centralizadas e descentralizadas e uma maior participação das energias renováveis no mix de tecnologias usadas. Garantir esta transição de energia será um contributo crítico para a entrega de outros Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs). Sistemas de educação e saúde potenciais em energia sustentável, novos negócios em comunidades anteriormente não atendidas, empregos, manufatura e industrialização, e armazenamento de água e segurança alimentar. (ONU)


Consumo municipal de energia elétrica no município de Apiaí

 

Fonte:

Anuário Sec. Energia

Fonte:

Anuário Sec. Energia

Fonte:

Elektro

Fonte:

Elektro

Consumo energia elétrica

2014

2015

2016

2017 - Jan/Jun

Classe Principal

N.C

Cons. Total (kWh)

N.C

Cons. Total (kWh)

U.C

Cons.Total (kWh)

U.C

Cons.Total (kWh)

Comercial, Serviços, Outras Atividades.

659

4.379.116

671

4.323.229

8.139

4.164.455

4.100

2.175.934

Consumo Próprio

2

31.392

2

9.511

24

6.358

12

3.827

Iluminação Pública

31

1.124.129

32

1.113.009

376

1.126.836

186

627.793

Industrial

40

183.746.550

44

168.776.177

463

141.427.525

212

65.676.293

Poder Público

113

845.472

112

725.637

1.340

711.111

648

334.103

Residencial

7.829

11.744.787

7.977

11.436.505

97.009

11.719.098

48.985

5.980.138

Rural

1.043

1.619.575

1.035

1.576.071

12.276

1.576.459

6.061

711.305

Serviço Público

27

1.594.962

30

1.594.178

345

1.768.559

172

947.713

Total Geral

9.744

205.085.983

9.903

189.554.317

119.972

162.500.401

60.376

76.457.106

Fontes: Elektro e Secretaria Estadual de Energia


Para ler relatório na íntegra, clique Aqui!

Ler 1208 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Conselhos

Fale conosco

SMMA

Joaquim E. de Campos, 123 - Centro

Apiaí, SP - 18320-000

Fone: (15) 3552-3945

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.